Concurso Público da Receita Federal 2018 – Várias Vagas

A Receita Federal pode ficar sem até 600 funcionários até o final de 2017 por causa de aposentadorias. A informação, divulgada pelo presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil – Sindfisco Nacional – Cláudio Damasceno, demonstra que a seleção Receita Federal 2017/2018 deve ser prioridade para o governo.

No dia 30 de outubro, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou que o ministério irá autorizar a realização de novas seleções em 2018. Isso vai acontecer, de acordo com ele, principalmente para repor saída por aposentadorias.

A afirmação do ministro leva a crer que o órgão será contemplado com uma nova autorização, porque, além do elevado número de aposentadorias, a Receita é um órgão importante para o governo, pois ajuda a aumentar a arrecadação decorrente ao aumento de fiscalização.

Vágas e Salário

O pedido de seleção da Receita Federal, encaminhada ao Planejamento, é para oferecer 630 vagas para auditor-fiscal. Para analista-tributário, foram solicitadas 1.453 vagas. Ambas as funções exigem nível superior em qualquer especialidade. Já os salários inicias são de R$19.669,01 para auditor e R$11.132,21 para analista, com o auxílio-alimentação de R$458 já incluído.

Para aqueles que pretendem tentar uma vaga na área e apoio, também houve solicitação para o Planejamento. Todavia, esse concurso é realizado pelo Ministério da Fazenda. Nesse caso, o pedido é para 1.312 vagas, sendo 904 para assistente técnico-administrativo. A função requer ensino médio e possui salários de R$4.137,97.

O Que Estudar?

O último certame da Receita Federal, ocorrido em 2014, deve ser a fonte de estudos de quem pretende tentar uma vaga no órgão. Na ocasião, os candidatos passaram por avaliações objetivas, as quais envolveram Português, Inglês ou Espanhol, Administração Geral e Pública, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Direito Administrativo, Direito Constitucional, Direito Tributário, Contabilidade Geral e Avançada, Auditoria, Comércio Internacional, Legislação Tributária, Contabilidade Geral e Legislação Aduaneira.

Provras

Aconteceram ainda provas discursivas e sindicância de pregressa. Em junho, o Congresso aprovou a volta do curso de formação como segunda etapa do certame.

fonte: concursosabertos

Deixe um Comentário